terça-feira, 10 de novembro de 2015

Ensinar exige consciência do inacabamento - Pedagogia da Autonomia

Um mundo em transformação exige uma educação igualmente dinâmica e consciente de suas limitações e possibilidades. Ninguém é perfeito e todos estamos sujeitos a erros. Por mais que se tenha boa vontade, não há nenhuma garantia prévia que seremos, a priori, sujeitos incondicionalmente justos, honestos e leais. A postura ética se constrói diariamente, na prática concreta, sempre imperfeita. E a consciência desse nosso inacabamento é um passo indispensável para isso. Veja mais no novo vídeo da série Pedagogia da Autonomia